Este site usa cookies, ao estar a navegar no site consente o seu uso.Ler mais sobre cookies. close

Blog >

Cuide das descompensações dentro da sua organização. Pode sair caro!



3
ago
Cuide das descompensações dentro da sua organização. Pode sair caro!

Nos sistemas humanos, as descompensações são o resultado de que a perceção do “dar e receber” não é entendida como equilibrada ou compensada por uns e outros, nomeadamente quando:

– Uns acreditam que dão mais daquilo que recebem;

– Outros criam uma descompensação levando-a para o plano pessoal, o que deveria acordar-se a partir do plano profissional (ex. a sedução, as relações de amizade ou até familiares confundidas com a função que exerce no trabalho);

– Alguns pensam que deveriam fazer mais do que lhes corresponde para cobrir aquilo que um colega deveria fazer (e não faz).

As relações profissionais estão repletas de descompensações que, na maior parte das vezes, se traduzem em relações de reivindicação ou de dívida emocional. Nalguns casos específicos, chegam a tornar-se em problemas graves no relacionamento, quando atingem o padrão “explosivo” provocados por uma sequência de descompensações concatenadas. Estes casos costumam acabar em processos de demissão ou despedimento por justa causa.

Então como se pode melhorar o desempenho neste âmbito?

– Há que deixar bem claro quais as petições e promessas feitas um ao outro (na maior parte das vezes, deixam-se “subentendidas”, o que pode ser extremamente perigoso porque o que uma parte entende, não é necessariamente o que a outra interpreta).

– Há perfis de personalidade muito dados à relação descompensada, num sentido e noutro. Deve dar-se atenção aos padrões comportamentais…

– Há que saber colocar o saldo a “zero”, o que pode chegar a ser um grande desafio quando o outro precisa da descompensação para se legitimar.

Na sua organização, caberia interpretar se existem descompensações que possam estar a melindrar as dinâmicas relacionais. Não se pode pensar no sucesso do negócio sem antes estar atento às “feridas” que precisam de ser saradas, para ter uma equipa coesa, disposta a “remar” na mesma direção.

O Women´s Executive Leadership Program pode ajudar-vos. É um programa pioneiro que oferece a oportunidade a mulheres de discutirem e ultrapassarem os desafios pessoais e profissionais, e de criarem uma maior autoconsciência do seu poder único e diferenciador, à medida que avançam na carreira.


Esther Liska
Conheça-nos
O GWC é o “colo” onde projectos empreendedores e marcantes no e para o feminino encontram as condições ao seu desenvolvimento e crescimento. Marcas e projectos reúnem-se em torno do seu fio condutor, da sua missão e do seu legado.
Alina Aragonez
+ conhecer
Isabel Martins
+ conhecer
Anabela Rocha
+ conhecer
Colour Me Beautiful
+ conhecer
Unissima Home Couture
+ conhecer
Manon Alves
+ conhecer
Esther Liska
+ conhecer
Conheça-nos
O GWC é o “colo” onde projectos empreendedores e marcantes no e para o feminino encontram as condições ao seu desenvolvimento e crescimento. Marcas e projectos reúnem-se em torno do seu fio condutor, da sua missão e do seu legado.
Alina Aragonez
+ conhecer
Isabel Martins
+ conhecer
Anabela Rocha
+ conhecer
Colour Me Beautiful
+ conhecer
Unissima Home Couture
+ conhecer
Manon Alves
+ conhecer
Esther Liska
+ conhecer
3
ago
Cuide das descompensações dentro da sua organização. Pode sair caro!

Nos sistemas humanos, as descompensações são o resultado de que a perceção do “dar e receber” não é entendida como equilibrada ou compensada por uns e outros, nomeadamente quando:

– Uns acreditam que dão mais daquilo que recebem;

– Outros criam uma descompensação levando-a para o plano pessoal, o que deveria acordar-se a partir do plano profissional (ex. a sedução, as relações de amizade ou até familiares confundidas com a função que exerce no trabalho);

– Alguns pensam que deveriam fazer mais do que lhes corresponde para cobrir aquilo que um colega deveria fazer (e não faz).

As relações profissionais estão repletas de descompensações que, na maior parte das vezes, se traduzem em relações de reivindicação ou de dívida emocional. Nalguns casos específicos, chegam a tornar-se em problemas graves no relacionamento, quando atingem o padrão “explosivo” provocados por uma sequência de descompensações concatenadas. Estes casos costumam acabar em processos de demissão ou despedimento por justa causa.

Então como se pode melhorar o desempenho neste âmbito?

– Há que deixar bem claro quais as petições e promessas feitas um ao outro (na maior parte das vezes, deixam-se “subentendidas”, o que pode ser extremamente perigoso porque o que uma parte entende, não é necessariamente o que a outra interpreta).

– Há perfis de personalidade muito dados à relação descompensada, num sentido e noutro. Deve dar-se atenção aos padrões comportamentais…

– Há que saber colocar o saldo a “zero”, o que pode chegar a ser um grande desafio quando o outro precisa da descompensação para se legitimar.

Na sua organização, caberia interpretar se existem descompensações que possam estar a melindrar as dinâmicas relacionais. Não se pode pensar no sucesso do negócio sem antes estar atento às “feridas” que precisam de ser saradas, para ter uma equipa coesa, disposta a “remar” na mesma direção.

O Women´s Executive Leadership Program pode ajudar-vos. É um programa pioneiro que oferece a oportunidade a mulheres de discutirem e ultrapassarem os desafios pessoais e profissionais, e de criarem uma maior autoconsciência do seu poder único e diferenciador, à medida que avançam na carreira.


Esther Liska
Partilhar:
< VOLTAR
X
REGISTO







LOGIN